• 16:58 12 de Dezembro de 2018   |   seu IP 18.212.93.234
  • Acessar sistema

    Barreira educativa orienta pescadores sobre Pesca 2018

    A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, em parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Consórcio Intermunicipal para Conservação do Remanescente do Rio Paraná e Áreas de Influência (Coripa), realizou uma ação de orientação aos pescadores na manhã de quinta-feira (01), em Terra Roxa.
     
    A "barreira de pesca" foi realizada na Avenida Presidente Castelo Branco, na saída para Guaíra, com objetivo de levar informações sobre o fim da Piracema (período em que os peixes sobem para a cabeceira dos rios para realizar sua reprodução), que proíbe a pesca de espécies nativas, além das normas e mudanças nas atividades relacionadas com a pesca profissional e amadora.
     
    Os pescadores que passaram pelo local receberam orientações e um ofício circular contendo as principais orientações que deverão ser observadas pelos pescadores evitando-se possíveis autuações e apreensões de equipamentos caso sejam desrespeitadas. Réguas para medir peixes também foram distribuídas.
     
    O ofício publicado pelo Ministério do Meio Ambiente especifica as restrições e permissões para a abertura da Pesca 2018. Veja o que está proibido e liberado:
     
    PROIBIDO
     
    - Pesca da espécie Piracanjuva (Brycon orbignyanus) em todo o território nacional;
     
    - Pesca da espécies fora da medida permitida pela IN 26/2009 - IBAMA, inclusive para uso como iscas (Ex: piau-três-pintas, morenita);
     
    - Uso de minhocossu (Rhinodrilus alatus) como isca sem nota fiscal;
     
    - Uso de boias, galão, João-bobo e cavalinha para motagem de ceva e outros fins;
     
    - Pescar a menos de 500 metros da foz dos rios e nas lagoas marginais;
     
    - Acampamento de pesca amadora nas ilhas do Parque Nacional de Ilha Grande.
     
    LIBERADO
     
    - Data de abertura da pesca: 01 de março de 2018;
     
    - Pesca da espécie Dourado (Salminus brasiliensis); Jaú
    (Zungaro zungaro); Jurupoca (Hemisorubim platyrhynchos); Monjolo (Steindachneridion sp); Surubim do Iguaçu Sorubim cf. lima - Jurupensém ou Surubim lima, todos respeitando as medidas em legislação vigente;
     
    - Nos rios Piquiri e Ivaí está permitido apenas um exemplar das espécies acima citadas;
     
    - Cota para a pesca: 10 quilos mais um exemplar.
     
    (Fonte: Prefeitura Municipal de Terra Roxa)

     

    Proibição à pesca de espécies nativas inicia em 1º de novembro no Paraná
    01/11- Proibição vai até 28 de fevereiro do próximo ano e tem como objetivo proteger a reprodução natural de espécies de peixes no Paraná.
    Analista ambiental do CORIPA ministra palestra no município de Altônia
    26/10- A palestra foi sobre a conservação da biodiversidade, o histórico de conservação do rio Paraná, sobre o CORIPA, sobre o Parque Nacional de Ilha Grande e a APA.
    Analista ambiental do Consórcio realiza atividades no CMEI Zaíra Tiliacki Ornelas em São Jorge
    24/10- O tema trabalhado durante as atividades foi o Rio Paraná e o Parque Nacional de Ilha Grande (PNIG).
    Municípios Consorciados
    Mapa do site
    Website desenvolvido por