• 12:38 18 de Outubro de 2017   |   seu IP 54.166.245.10
  • Acessar sistema

    Órgãos ambientais se reúnem e emitem nota de posicionamento para abertura da Pesca 2017

    Forças policiais e de fiscalização ambiental estiveram reunidas em Umuarama na sede do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), terça-feira, para alinhamento interinstitucional das ações fiscalizatórias, especificamente nas atividades relacionadas com a pesca profissional e amadora, tendo em vista a abertura da pesca no dia 01 de março.
    Os principais temas tratados foram os petrechos permitidos para as categorias profissional e amadora, locais de acampamento, espécies e quantidades de peixes liberados para pesca e, principalmente os cuidados redobrados em todo o trecho não represado do rio Paraná, entre Rosana-SP e Guaíra-PR. Neste território há um mosaico de unidades de conservação como o Parque Nacional de Ilha Grande (PNIG) e a Área de Proteção Ambiental (APA) das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná (APAIVRP), gerenciados pelo ICMBio, e o Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema (PEVRI), gerenciado pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (IMASUL).
    Participaram do encontro além do ICMBio, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) de Umuarama-PR e Paranavaí-PR, CORIPA, Polícia Ambiental do Paraná e do Mato Grosso do Sul, IMASUL e Gerência de Meio Ambiente de Naviraí-MS. Todos estes órgãos ambientais tem poder de polícia e fiscalização e, isoladamente ou em ações conjuntas marcam presença no rio Paraná e nos afluentes paranaenses e sul mato-grossenses.
    O chefe do Parque Nacional de Ilha Grande, Romano Pulzatto Neto destacou a importância de ter clareza sobre as regras da pesca. “Uma vez que estamos na divisa de dois estados, os pescadores devem procurar se informar sobre as diferenças na legislação federal e dos estados do Mato Grosso do Sul e do Paraná, pois há diferenças entre petrechos, espécies e quantidades de peixes permitidos. ”
    Como resultado da reunião, que também teve como objetivo esclarecer a população sobre as regras de pesca, foi emitido um ofício circular para divulgação na região das principais orientações que deverão ser observadas pelos pescadores evitando-se possíveis autuações e apreensões de equipamentos caso sejam desrespeitadas.

    Clique aqui e veja o ofício na íntegra!

     

     

    Fonte: Umuarama Ilustrado

    Proposta amplia sistema de gestão de resíduos sólidos urbanos
    18/10- A iniciativa visa contribuir para a construção de soluções para coleta e correta destinação dos resíduos sólidos urbanos dos municípios paranaenses.
    Pesca nos rios de MT está proibida até 31 de janeiro para a reprodução dos peixes
    04/10- Multa para quem descumprir a legislação varia de R$ 1 mil a R$ 100 mil, com acréscimo de R$ 20 por kg de peixe apreendido. Nesse período só é permitida a pesca de subsistência.
    Brasil tem mais três sítios Ramsar
    03/10- Título foi dado a duas UCs federais e uma estadual, elevando para 22 o número de áreas úmidas brasileiras com esse reconhecimento internacional.
    Municípios Consorciados
    Mapa do site
    Website desenvolvido por